Notícias - Ano 2017

Nem tudo é câncer de mama

Existe uma série de doenças que afetam as mamas que podem produzir sintomas que se confundem com os produzidos pelo câncer de mama. Mastites, nódulos sólidos ou císticos, hiperplasia ductal atípica, Calcificações na mamografia (que podem representar doenças benignas ou até as hiperplasias atípicas), dores mamárias, assimetria mamária e secreção são alguns dos problemas benignos mais comuns que podem atingir as mulheres e não só incomodar como preocupar. O alerta é da Sociedade Brasileira de Mastologia.

De acordo com o presidente do conselho deliberativo da entidade, Dr. Ruffo de Freitas Júnior, por esse motivo é importante as mulheres ficarem atentas às alterações nas mamas. “Mas antes de se desesperar ao descobrir algum nódulo sólido – “caroço”, é importante ir ao mastologista para avaliar e realizar os exames que ele achar necessário indicar (acho que a palavra que dá mais certo é solicitar no lugar de indicar)”, afirma o mastologista, acrescentando que as chances do problema ser benigno são substancialmente maiores.

As doenças da mama englobam uma ampla variedade de patologias, benignas e malignas. Segundo o especialista, a principal queixa da mulher em consulta médica é a dor mamária (mastalgia), seguida de identificação de nódulo. “Atualmente é bastante comum a paciente procurar o médico para prevenir o câncer de mama ou com muitas dúvidas sobre o assunto”, explica Ruffo, que também é ex-presidente da SBM.

Ele explica que, dependendo do tipo da doença, o risco de ter câncer de mama pode aumentar ou não. "A hiperplasia ductalatípica, que é quando as células dos ductos mamários estão com formação alterada, aumenta em torno de cinco a seis vezes as chances de vir a ter câncer de mama", diz, esclarecendo que, enquanto isso, assimetria mamária (muito comum na adolescência) e cistos não são indicadores do tumor, mas os dois precisam de acompanhamento.

O médico chama atenção ainda para as secreções, principalmente, se tiverem coloração semelhante da água e se contiver um pouco de sangue, devem ser analisadas por um mastologista, pois podem revelar algum problema que está refletindo na mama.

Confira abaixo uma lista de doenças congênitas e inflamatórias, mas todas elas precisam ser avaliadas por um mastologista:

Agenesia mamária –É a não formação da mama. É uma condição rara.

Mama extranumerária – É quando a mulher apresenta um número de mamas superior a dois que pode estar localizada em regiões desde a axila até o períneo.

Inversão do mamilo –É quando o mamilo fica como se estivesse empurrado para dentro. Caracterizado pela falta de eversão mamilar na embriogênese.

Mastite – Inflamação aguda da mama. Ocorre geralmente em mulheres que estão amamentando.

Ectasia ductal mamária – Que se traduz na dilatação dos ductos da mama,por onde o leite é escoado durante a amamentação.

Necrose gordurosa – É a morte das células gordurosas das mamas. Pode ser causada por um trauma direto na mama como uma pancadaquedastombos ou, mais raramente, pode ser espontânea.

Contato

Endereço:
Praça Floriano, 55/801, Centro Rio de Janeiro, RJ - CEP: 20031-050
Telefone:
(21) 2220-7111
E-mail:
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

AVISO IMPORTANTE
O conteúdo deste site tem o intuito de apenas informar aqueles que têm dúvidas genéricas sobre o câncer de mama. Para a análise de um caso clínico particular, como tratamento, prognóstico e outras dúvidas deve ser consultado um médico especialista.