revista mastologiaEmbora exista um grande número de publicações sobre cirurgia oncoplástica e reconstrutiva da mama, diversas questões permanecem controversas. Assim, a Sociedade Brasileira de Mastologia.


IBOHCbanner2

Inscrições abertas para a 7ª edição do IBOHC - Curso Internacional de Oncoplástica Mamária

A Sociedade Brasileira de Mastologia realizará a 7ª edição do IBOHC - Curso Internacional de Oncoplastia Mamária, que acontece nos dias 23 e 24 de maio, em Orlando (EUA). Apesar de ocorrer no exterior, o curso será ministrado todo em português e proporcionará aos alunos a realização de procedimentos em cadáveres frescos, com aparência muito semelhante ao tecido vivo. Também contará com reforço de métodos audiovisuais de ensino e de demonstrações práticas.

O objetivo do curso é apresentar todas as técnicas oncoplásticas, com suas indicações e limites, de forma bastante prática, para que os alunos possam aprofundar os seus conhecimentos com o que há de mais atual mundialmente.

O curso contará com palestras dos professores: Dr.Cícero Urban, Dr.Gustavo Zucca-Matthes e Dr.Mauricio Resende e tem como objetivo aprofundar o conhecimento das mais recentes técnicas oncoplásticas, suas indicações e limites, de forma prática para o tratamento do câncer mamário.

O evento nessa edição terá descontos especiais para associados da Sociedade Brasileira de Mastologia.

invesro

 

 

A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado Federal aprovou, ontem (07/10), proposta que vai ajudar no diagnóstico rápido do câncer de mama nas mulheres, pelo Sistema Único de Saúde (SUS), independentemente da faixa etária. A matéria ainda precisa passar por turno suplementar.

A proposta do senador Dário Berger (PMDB-SC) garante a realização de exames mamográficos a mulheres com elevado risco de desenvolvimento da doença ou para as pacientes que precisem fazer o exame para esclarecer o diagnóstico do câncer. A mamografia poderá ser feita, desde que solicitado pelo médico, ainda que elas não tenham a idade mínima prevista em lei, hoje estabelecida em 40 anos.

— Estamos vivendo o Outubro Rosa, a questão está relacionada diretamente à saúde da mulher brasileira, e com isso a gente não pode brincar — afirmou o senador Dário Berger, durante a votação.

O projeto original, da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), pretendia eliminar da Lei 11.664/2008, que trata das ações de saúde contra o câncer de mama e de útero, a idade mínima de 40 anos para a realização da mamografia pelo SUS. Segundo Vanessa, é inadequado definir, na legislação, a idade ou a faixa etária a partir da qual determinada ação de saúde deva ser ofertada. As indicações devem ser feitas pela autoridade regulamentadora e não pelo legislador, diz a senadora. Atualmente, apesar de assegurado a todas as mulheres acima de 40 anos, o Ministério da Saúde só faz o exame rotineiramente para as com mais de 50 anos.

Em seu substitutivo, Dário garantiu a ampliação da mamografia às mulheres que têm mais risco de desenvolver a doença e manteve a idade já determinada em lei. Sua decisão, argumentou, é respaldada no posicionamento de entidades nacionais e internacionais, como o Conselho Federal de Medicina (CFM), a Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) e a American Cancer Society, que recomendam o rastreamento a partir dos 40.

— A supressão da definição da idade a partir da qual as mulheres têm direito à mamografia pelo SUS não conta com justificativa técnica e, em nosso entendimento, reduziria sobremaneira o acesso das mulheres ao método diagnóstico em questão — justificou o relator.

Apesar das alterações em sua proposta, a senadora Vanessa comemorou a aprovação da matéria, especialmente pelo simbolismo de ter ocorrido em pleno Outubro Rosa. Ela, assim como a senadora Ana Amélia (PP-RS), celebraram os avanços legislativos que contribuem para a vida das mulheres.

 

Fonte: Agência Senado

A droga fosfoetanolamina foi liberada pelo Supremo Tribunal Federal para pacientes de câncer. A decisão assinada pelo ministro Edson Fachin permite a utilização do medicamento mesmo sem ter sido aprovada em humanos e obriga a Universidade de São Paulo (USP), que está realizando as pesquisas com a droga, a distribuir a substância a centenas de pessoas que já vinham movendo ações para isso.

 O advogado Dennis Cincinatus entrou com um pedido no STF para a utilização da droga para sua mãe,  Alcilena Cincinatus, de 68 anos, que tem tumores no fígado e no pâncreas, em fase terminal, porém não esperava que essa decisão fosse receber diversas críticas de especialistas da área da saúde, que afirmam ser  irresponsabilidade autorizar acesso público a uma droga que tiveram as qualidades anticancerosas da substância testadas só em animais.

Em nota, a USP informa que a substância não foi estudada para este fim, por isso não são conhecidos os efeitos da droga para o tratamento do câncer. E a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informa que não há sequer pedido de teste e que, portanto, seria impossível garantir sua segurança.

Conheça as atividades que todas as regionais da Sociedade Brasileira de Mastologia promovem no país em prol da disseminação de informações para a prevenção do câncer de mama

Neste Outubro Rosa, o mês de conscientização e prevenção ao câncer de mama, a Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) lança o alerta “NENHUMA MULHER SEM MAMA”. O objetivo é mostrar à população que a cirurgia da reconstrução mamária imediata não é vaidade, mas um direito de todas as mulheres que passam pelo processo de mutilação devido ao tratamento da doença. De acordo com o presidente da entidade, Dr. Ruffo de Freitas Júnior, os efeitos de uma mutilação parcial ou total são, em 90% dos casos, devastadores. A maioria das mulheres mastectomizadas fica anos aguardando pela cirurgia. “O fator psicológico é diretamente abalado e precisamos reverter essa realidade de baixo acesso à reconstrução”, diz o mastologista. 

Em todo o território nacional, a SBM promoverá ou apoiará ao longo do mês de outubro ações que colaborem com o combate ao câncer de mama, levando orientação e informação qualificada à população. “A SBM incentiva as mulheres a fazerem a mamografia anualmente, a partir dos 40 anos, por ser o método eficaz para se detectar de forma precoce o câncer de mama. Como especialidade legítima na saúde da mama temos o dever de disseminar os cuidados para evitar a doença e dar suporte às pacientes afetadas”, esclarece o presidente, acrescentando que a população pode e deve se informar para ajudar a combater uma triste realidade na qual, somente neste ano, o Brasil deve registrar 57 mil novos casos de câncer de mama, segundo levantamento do Instituto Nacional do Câncer (INCA).

Confira as ações da Sociedade Brasileira de Mastologia em todo o Brasil, sempre em parceria com órgãos, instituições e outras entidades:

Bahia

Na Bahia, serão realizadas diversas palestras, são elas: Outubro Rosa na Semana de Ações pelo Dia Mundial da Saúde Menta, no Centro de Atendimento Psicossocial ( CAPS), no dia 5/10; Em Camaçari, sobre a prevenção ao Câncer de Mama em parceria com o Instituto Avon, no dia 08/10; Conhecer para prevenir o Câncer de Mama, parceria da SBM Regional e SPM , Avon, Fundação Visconde de Cairu, na Quinta Temática ( 8 às 12hs), sendo o público alvo alunos e lideranças comunitárias. Também serão distribuídos folders da Campanha "Nenhuma Mulher Sem Mama" durante a 5ª Caminhada do Outubro Rosa, realizada em Juazeiro-Ba. Já no dia 18 de outubro acontecerá o Dia da Mobilização pelo combate ao Câncer de Mama, O evento envolverá caminhada, passeio de bicicleta (percurso na Orla de Salvador entre Jardim de Alah e Ondina (ida e volta), mini trio, palestras e orientações sobre prevenção e promoção à saúde. Além dessas ações diversas outras estão sendo realizadas, como o mamógrafo itinerante, parceria entre clínicas de radiologia e a SESAB e Iluminação pela Prefeitura de Salvador de pontos turístico durante todo o mês de outubro.

Distrito Federal

A SBM Regional Distrito Federal realizará uma ação conjunta com a Unidade de Mastologia do Hospital de Base e a Rede Feminina de Combate ao Câncer. Nos dias 6 e 7 de outubro, serão distribuídas senhas para agendar o atendimento ou mamografias. Já nos dias 20 e 21 de outubro, ocorrerão os atendimentos de 300 mulheres para exame físico e encaminhamento devido por médicos mastologistas da Secretaria Estadual de Saúde e da Sociedade Brasileira de Mastologia. As pacientes necessitarão levar no agendamento a última mamografia e devem ter acima de 40 anos.

Goiás

O presidente da SBM Goiás, Dr. Antonio Eduardo Rezende de Carvalho, fará palestra no dia 6 de outubro, para os funcionários do CRM e da Unimed, na sede do Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremergo). Também fará palestra, no dia 8 de outubro, na sede da Fundação Tiradentes da Polícia Federal. Outras apresentações ocorrerão no mesmo dia em igrejas evangélicas, às 20h. Em todas elas haverá orientações quanto à prevenção e tratamento do câncer de mama, além de distribuição de folders e camisetas.

Maranhão

A SBM Regional Maranhão fará, no dia 18/10, das 14h às 18h, uma ação no Shopping Pátio Norte, em São Luís, em parceria com a Fundação Antonio Dino (Hospital Aldenora Belo). Nessa ação, serão realizados atendimentos à população, panfletagem, palestras e trabalhos com equipe multiprofissional

Pará

Em Belém haverá uma programação extensa. No dia 05/10, palestra e sala de conversa sobre fatores de risco para câncer de mama, na Universidade Federal do Pará; No dia 16/10, palestra sobre fatores de risco, no Hospital Ofir Loyola; No dia 20/10, roda de conversas com as pacientes do Centro de Assistência à Mulher e a Criança da Universidade Federal do Pará (CASMUC) e palestra sobre alterações mamárias mais freqüentes, na Unidade de Referência Materno Infantil;  No dia 21/10, palestra sobre cuidados oncológicos, pré e pós operatório, no Hospital Ofir Loyola. Todos os eventos serão realizados pela equipe de mastologia da Dra. Francianne Rocha.

Pernambuco

No Recife, haverá uma ação da SBM Regional Pernambuco com a Prefeitura, no dia 17/10, no Parque da Jaqueira. Haverá panfletagem, distribuição de senhas para mamografia e orientações para a população.

Rio de Janeiro

No Rio terão várias ações: no dia 1º de outubro e entre 5 e 8/10, haverá iluminação da Alerj, além de apresentação do coral, panfletagem, debates e palestras; Já no dia 17/10 terá o Encontro Rosa, em Araruama (Região dos Lagos), com caminhada, encontro de motos, passeio ciclístico, aula de zumba, coral das Adametes, shows de música e escola de samba; Todas as 4as feiras - palestras sobre câncer de mama na Baixada Fluminense. No dia 26/10 terá o 1º Encontro Carioca dos Grupos de Apoio à Causa: Câncer de Mama; e no dia 31/10, haverá a 1º cerimônia inter-religiosa em ação de graças às pacientes em tratamento de câncer de mama no Parque Madureira.

Duas exposições ocorrerão durante todo o mês no Terminal Alvorada, do Consórcio BRT. A primeira é promovida pelo INCA, fala sobre a história do câncer de mama da Antiguidade até os tempos atuais - um mergulho no tempo, mostrando a evolução de tratamentos, diagnósticos etc. A segunda é o Projeto Pérolas em parceria com a Sociedade Brasileira de Mastologia, que apresenta toda a beleza e sensualidade de ensaios fotográficos de quem passou pelo tratamento e deu a volta por cima.

Rio Grande do Sul

No Rio Grande do Sul, as atividades serão: caminhada no dia 22/10, às 9h30, saindo do Hospital Conceição e circulando pelos Shoppings Iguatemi e Bourbon. São esperadas 500 pessoas. Terá banners na caminhada com carro de som e cantor animando, além de desfile de modas com voluntárias com câncer de mama. A idéia é chamar a atenção para os direitos na saúde. Já no 16/10, às 18h20, no Hospital Ernesto Dornelles Debate da Saúde Pública, haverá palestra sobre os desafios da saúde com a senadora Ana Amélia Lemos; o secretário Estadual de Saúde, João Gabbardo dos Reis, e o deputado Pedro Bandarra Westphalen. Também haverá iluminação do HED durante o mês de outubro.

São Paulo

Com o apoio da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida de São Paulo, do Centro de Convenções Frei Caneca, do Shopping Frei Caneca e das instituições Unaccam e Se Toque, será lançado o projeto “Outubro Rosa para Mulheres com Deficiência - Reconstruindo a vida”, que disponibilizará o processo completo de atendimento por meio do Sistema Único de Saúde (SUS) para centenas de mulheres com deficiência.As mulheres serão cadastradas pela Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida em parceria com o Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência e entidades sociais. As atividades (palestras, esclarecimentos de dúvidas, teatro, coro de crianças) acontecerão no 6º andar do Shopping Frei Caneca, no bairro da Consolação, durante todos os fins de semana de outubro, e contará com profissionais da saúde, que distribuirão vouchers às mulheres que ainda não fizeram o exame de mamografia.

Sergipe

Em Sergipe, serão distribuídos folders em igrejas (evangélicas, católicas e casas espíritas) da capital e do interior no primeiro domingo de outubro. Já no dia 18, será realizada em conjunto com Sociedade Médica um evento no mercado municipal de Aracaju. Cartazes foram distribuídos em clínicas da capital e do interior. O comércio local e do interior do estado estão apoiando a campanha.